A partida

Juro, eu não sabia. Só sabia que queria aquela parte do passeio. Afinal já não havia barcos naquela carreira há — quê? — quinze anos. Mais. E eles abriram agora outra vez e era uma memória tão antiga, tão bela, e tudo o que eu queria era partilhá-la. A infância, a água para as ameijoas, a ria.

Juro, amor, eu não sabia que partíamos para uma aventura tão inesperada. Tão única. Tão doce.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s